abril 10, 2009

Grupos das Peçonhentas no Brasil

Botrópico (Jararacas)

Serpente de até 1,6 m (Bothrops jararaca), encontrada no Brasil (BA ao RS) e em regiões adjacentes no Paraguai e Argentina, de corpo marrom com manchas triangulares escuras, faixa horizontal preta atrás do olho, e região ao redor da boca com escamas de cor ocre uniforme; jararaca-da-mata, jararaca-do-campo, jararaca-do-cerrado, jararaca-dormideira, jararaca-preguiçosa, jararaca-verdadeira [É responsável por grande parte dos acidentes ofídicos registrados em sua área de ocorrência.]





Serpente de até 1,15 m (B. neuwiedi) encontrada no Brasil, Paraguai, Bolívia, Uruguai e Argentina, de coloração variável entre cinza, marrom ou pardo de acordo com a subespécie, com manchas triangulares escuras, margeadas de claro, e indivíduos jovens com a ponta da cauda branca [sin.: boca-de-sapo, bocuda, jararaca-cruzeira, jararaca-do-rabo-branco, jararaca-pintada, jararaquinha, rabo-de-osso, tirapéia, urutu]
 







Laquético (Surucucus) 

Serpente venenosa da fam. dos viperídeos (Lachesis muta), encontrada da América Central ao Norte da América do Sul, e nas matas do Leste brasileiro (de PE ao RJ); de grande porte, pode alcançar 2 m ou mais de comprimento, e apresenta colorido marrom-amarelado com grandes manchas triangulares pretas; cobra-topete, surucucu-de-fogo, surucucu-pico-de-jaca, surucucutinga, surucutinga [É a maior serpente venenosa da América do Sul.]
 



Crotálico (Cascavéis)

Serpente venenosa, da fam. dos viperídeos (Crotalus durissus), encontrada do México à Argentina, com cerca de 1,5 m de comprimento, coloração castanha com losangos verticais, escuros e marginados de claro, cauda com um chocalho ou guizo na ponta; boicininga, boiçununga, boiquira, cascavel-de-quatro-ventas, maracá, maracabóia [No Brasil ger. encontrada em regiões secas.]
 





Elapídico (Corais)

Design. comum às serpentes venenosas do gên. Micrurus, da fam. dos elapídeos, encontradas do Sul dos Estados Unidos à Argentina; de comprimento variável, as maiores spp. podem alcançar 1,5 m de comprimento, corpo colorido, ger. uma combinação de anéis vermelhos, amarelos e pretos; cobra-coral-venenosa, coral-venenosa, coral-verdadeira, ibiboboca, ibiboca, ibioca
 


Serpente venenosa (Micrurus corallinus), encontrada no Brasil, Paraguai, Uruguai e Argentina, com até 95 cm de comprimento, corpo com anéis vermelhos, brancos e pretos, cabeça e cauda predominantemente pretas [Vive em buracos no solo ou sob folhas secas no chão das matas.]
 



Referências em: Instituto Butantan e Houaiss
Imagens: Internet

6 comentários:

Anônimo disse...

Cid, o Junito de Souza, pelo que pesquisei, trata mais da mitologia greco-romana ou estou enganado? Quero ler a genealogia de TODAS as religiões, de forma cronológica.

obs.: TODAS são TODAS (tire fora as corinthianas e congêneres)

Rélpimi.

Cid Pimentel disse...

AS TODAS SÃO AVES, SEM ACENTO, ORIGINÁRIAS DO CONTINENTE AUSTRALIANO;
ASSIM APRENDI NO SAUDOSO CURSO PRIMÁRIO.
ACENTUÁVAMOS AS TÔDAS,PARA DIFERENCIÁ-LAS DAS TODAS.
"QUEM MUITO QUER NADA TEM", DIZ UM ANTIGO PROVERBIO JUDAICO!
VOCÊ CONSIDERARIA LER EM FARSI(PERSA ANTIGO), OU LER SOBRE O ANTIQUÍSSIMO CONTINENTE DA ATLÂNTIDA, O TERRITORIO DE UR, OS CALDEUS, A BABILONIA ANTIGA, EGITO, INDIA, BIRMANIA, OU O QUE EXATAMENTE?
TEREI QUE RECORRER À MINHA YALORIXA?
VOLTE.

Cid Pimentel disse...

Também pensei que você poderia ler o DICIONÁRIO DAS RELIGIOES DO MIRCEA ELIADE, QUE TEM NA SUA CASA!

Anônimo disse...

As todas sem acento têm assento.
"Temos UMA boca e DOIS ouvidos, mas jamais nos comportamos proporcionalmente." diz um antigo provérbio chinês!
Ressuscito o Policarpo Quaresma?
Se a Yalorixá for alemã.

Debulhei prateleiras e nada de Mircea.
Vou pensar no assunto.

Anônimo disse...

Cid, Querido Professor e Poeta,

Não estava preparada mesmo para tanta informação, poesia e inovação. Bom para os leitores e para aqueles que não se contentam com o que já está pronto.
Marcos Fernandes? sem palavras...
Fui lendo, lendo e dei de cara com a Coralina Elapídica, vestida de vermelho, amarelo e preto. Hipnose profunda...um pouco do surto, quando da descoberta do Cortázar em Bestiário. Quando isto passar quem sabe visito Borges ou então ocupo a alma do gato.
O Domingo tomou novo rumo com "umaszona". Obrigada pelo convite.
Amei!
Parabéns!
Beijos, também para o Marcos Fernandes.
Jan.

Chica Bacana, Embu das Artes, Brasil disse...

Me encontrei neste blog...rs
Quero seguí-los como faço?
Belo e relevante trabalho Marcos Fernandes e Cid Pimentel!
Abrzo Fraterno